compartilhe

Três companhias circenses apresentam seus espetáculos gratuitos entre os dias 19 e 27 de novembro.

Espetáculo: Apesar – Cia: Companhia Sôlta

País: França

Um contra o outro, um sobre o outro, um pelo outro, há tempos eles vivem juntos. Marcados por eventos passados e na iminência de um porvir, eles estão confinados em um universo fantástico, no qual o movimento pendular do mastro marca o ritmo do tempo, que não para nunca. APESAR de tudo – da rotina, dos risos, dos sonhos, das catástrofes – eles continuam juntos e, assim, um mundo à dois é criado.

APESAR é uma peça de circo que explora a relação entre dois personagens que decidiram viver juntos, APESAR de tudo. Em cena, Alluana Ribeiro e Tom Prôneur interpretam um velho casal que esqueceu como se comportar “normalmente” e o circo se tornou seumodus operandis. A dramaturgia da peça é fundada na noção do pesar (físico e afetivo) como fonte de conflitos consigo mesmo e com o outro. Mastro pendular, acrobacia, malabares e equilíbrios sobre as mãos são as (in)disciplinas circenses presentes na peça.

APESAR confronta o homem com seus limites, lá onde ele se perde, onde é levado ao encontro do seu íntimo e, face à ele, se depara com o outro.

 

Datas: 19 e 20 de novembro, Sábado e Domingo às 20h. Duração: 45 min


 

Espetáculo: Epitelial – Cia: Escola de Circo Crescer e Viver

Epitelial brota da ânsia de desestabilizar a zona de conforto da técnica pela técnica circense. E como ponto de partida nos aproximamos das provocações do filósofo Platão, através do “mito da caverna”, onde prisioneiros estão acorrentados desde sua mais tenra idade, mas acreditam serem livres.

Agora, como reconhecer a própria clausura? Isto é, como o trapézio, a lira, a acrobacia, a portagem e malabarismo podem traduzir a relação entre o sensível e o abstrato de modo a tocar na pele do espectador? Esse foi o nosso desafio e também esperamos te provocar!

 

Data:  26 de novembro, Sábado às 20h. Duração: 60 min 


 

Espetáculo: Aquilo que não cabe em mim – Cia: Circo em Nós

Perfis diferentes dão uma singularidade a “Aquilo que não cabe em mim”. O espetáculo retrata exatamente a vivência particular desses artistas e a vontade de compartilhar abertamente a busca pela virtuose cênica circense. Os quadros se entrelaçam como um emaranhado, onde cada um pode apresentar e acrescentar com o melhor de seu potencial dentro das diversas habilidades. São números aéreos como a corda lisa, que na sua forma simples causa impacto; um duo de portagem aérea que faz suspirar, ao mesmo tempo em que deixa o espectador sem ar pelo risco iminente em certas passagens. Elementos tradicionais como monociclo, mágica e acrobacia de solo também estão presentes, fazendo um contraponto à inovadora Roda Cyr (aparelho pouco presente no circuito carioca), que faz qualquer um encantado com seus giros e rodopios. Este trabalho visa construir uma relação de leveza com seu espectador – o olhar que consideramos mais importante dentro de um picadeiro.

Data:  27 de novembro, Domingo às 20h. Duração: 50 min

 

 

ENDEREÇO

Rua Heitor Beltrão, s/n° - Teatro Municipal Ziembinski - Tijuca
Rio de Janeiro - RJ

+55 21 3234-2003

horário de
Funcionamento

Horário de funcionamento da bilheteria: quarta-feira a domingo, das 14h às 22h

Próximo ao Teatro Ziembinski:

Envie por email

Enviando mensagem...