compartilhe

Comédia do Grupo Carmin, vencedora das principais categorias de todos os prêmios do Rio de Janeiro, traz a cena o debate sobre identidade e xenofobia.

A peça conta a história de um diretor que é contratado por uma grande produtora para realizar a missão de selecionar um ator nordestino que possa interpretar com maestria um personagem nordestino. Depois de vários testes e entrevistas, dois atores vão para a final e o diretor tem sete semanas para deixá-los prontos para o último teste. Durante as 7 semanas de preparação, os atores refletem sobre sua identidade, cultura, história pessoal e descobrem que ser e viver um personagem nordestino não é tarefa simples.

O espetáculo é dirigido por Quitéria Kelly, que motivada por reações xenófobas durante as eleições presidenciais de 2014, encontrou na obra do Professor Dr. Durval Muniz de Albuquerque Júnior um ponto de partida para refletir as divisões sociais brasileiras. Durval é historiador e autor do livro “A Invenção do Nordeste e Outras Artes” que remonta o surgimento de um recorte espacial para gerar um lugar real tanto quanto imaginário, e todas as motivações políticas para este fim. Durante 2 anos de pesquisa, diretora e Grupo Carmin mergulharam nos questionamentos dos mecanismos estéticos, históricos e culturais que contribuíram para a formação de uma visão do nordeste brasileiro como um espaço idealizado, deslocado do processo histórico e imune ao impacto das grandes transformações sociais. A partir daí, os dramaturgos Pablo Capistrano e Henrique Fontes escreveram a auto-ficção “A Invenção do Nordeste”, que propõe desenhar a trajetória hilária e por vezes conflitante da história recente do estabelecimento da região nordeste.

INGRESSO
R$ 40 (inteira) | R$ 20 (meia)

ENDEREÇO

Praça Tiradentes, s/n Teatro Carlos Gomes - Centro
Rio de Janeiro - RJ
20060-070

horário de
Funcionamento

Quinta, sexta e sábado, às 19h. Domingo, às 18h.

Envie por email

Enviando mensagem...