compartilhe

A partir da relação de atrito, o artista faz uma metáfora da situação de disputa do território amazônico e chama atenção para os conflitos da região. A Galeria Athena inaugura a exposição “Cobra Criada”, com cerca de 20 obras inéditas de Frederico Filippi, que ocuparão todo o espaço expositivo da galeria.

Os trabalhos tratam da questão do desmatamento e dos conflitos gerados pelo embate entre o poder econômico e os modos de vida não hegemônicos, em desenhos e uma instalação que enfatizam os materiais utilizados – metal e madeira – e os atritos geradores de fluxos invisíveis, como uma metáfora política. “De alguma forma esse confronto entre materiais enseja choques comuns nas paisagens amazônicas”, afirma o antropólogo, jornalista e curador Fábio Zuker no texto que acompanha a mostra. 

As obras da exposição são um desdobramento da pesquisa que o artista vem desenvolvendo há alguns anos com temáticas relativas às fricções presentes nas relações invisíveis dos processos civilizatórios. A pesquisa, que antes era focada na América, atualmente tem se concentrado na Amazônia. Os trabalhos surgem a partir da reflexão sobre a constante disputa de território causada pelo desmatamento desenfreado das reservas ambientais, pela industrialização, pela exploração mineral e pelas rotas de contrabando de drogas.

“Frederico rejeita o problemático lugar de ‘falar sobre’, para experimentar pensar esses processos de destruição a partir dos próprios materiais; como se as próprias palavras não bastassem, fossem insuficientes, ou mesmo desprovidas de significado”, diz Fábio Zuker. 

ENDEREÇO

Rua Estácio Coimbra, 50 Galeria Athena - Botafogo
Rio de Janeiro - RJ

horário de
Funcionamento

De terça a sexta-feira, das 11h às 19h. Sábado, das 12h às 17h

Envie por email

Enviando mensagem...