compartilhe

Evento irá ocupar a Fundição Progresso com palestras, workshops, shows e makerspace além de uma parceria com o festival Multiplicidade.

Um festival para conectar pessoas em prol da construção de uma nova economia que valorize a diversidade, o meio ambiente e reduza as desigualdades sociais na América Latina. Esta é a ideia principal do ColaborAmerica que chega a sua terceira edição no Brasil com o tema Olhar para o Todo. Nos dias 9 e 10 de novembro, mais de 100 inovadores sociais e digitais de todo o mundo irão apresentar um jeito diferente de pensar a economia, trazendo a tona discussões sobre os impactos das novas tecnologias na sociedade e na cultura local. Com um formato que mistura palestras, workshops e mesas redondas com conteúdo artístico, por meio de exposições, shows, performances e oficinas livres, o evento irá ocupar a Fundição Progresso, uma das principais casas de espetáculos independente do país, com mais de 130h de conteúdo e programação totalmente gratuita.

Nos dois dias, a expectativa é que o festival receba mais de 15 mil pessoas para um intercâmbio de conhecimento. Entre as atividades confirmadas estão um makerspace com a Olabi (organização social que busca democratizar a produção de tecnologia) para criar e discutir novas tecnologias; um encontro da gastronomia social organizado pela Gastromotiva; e uma edição especial do Festival Multiplicidade, transformando o tema do evento em experiências in loco com exposições e performances artísticas. “O ColaborAmerica é o lugar para pensar uma nova forma de se relacionar com o mundo. Um chamado à ação por mudanças concretas na sociedade”, conta Manuela Yamada, cofundadora do evento.

Entre os destaques desta edição estão Michael Bauwens, teórico belga fundador da P2P Foundation e um dos maiores especialistas do mundo em economia interpares (peer-to-peer/P2P); Luísa Santiago, líder da Ellen MacArthur Foundation no Brasil, uma fundação internacional que atua para acelerar a transição para a economia circular; Bayo Akomolafe, PhD nigeriano reconhecido mundialmente que, baseado em experiências espirituais pessoais, defende uma mudança de paradigmas como solução para a crise global;  Katherine Trebeck, pesquisadora britânica da Oxfam, uma confederação que atua em mais de 90 países na busca de soluções para o problema da pobreza, desigualdade e da injustiça social; Jonathan Dawson, coordenador da Schumacher College, na Inglaterra, e autor de vários livros sobre atitudes inovadoras de sustentabilidade como a criação das ecovilas na Escócia que através de métodos criativos e modernos de sustentabilidade; David Hertz, chef e empreendedor social, é o fundador da Gastromotiva e o grande impulsionador do Movimento da Gastronomia Social no Brasil e no mundo.

Além dos palcos de palestras e das salas de oficinas, os espaços da Fundição Progresso serão ocupados em diversas atividades que estarão divididas por setores:

Olabi Makerspace: Espaço para colocar a mão na massa, aprender e discutir tecnologias variadas. Pilotado pelo Olabi (co-realizador do evento);

Espaço Multiplicidade: Espaço em colaboração com o evento Multiplicidade, com curadoria de Batman Zavareze transformando o tema em experiências in loco com exposições e performances artísticas;

Espaço da Gastronomia Social: Série de atividades e palestras sobre alguns aspectos da Gastronomia Social organizada pela Gastromotiva. Fundada por David Hertz, a Gastromotiva é um restaurante que fornece jantar gratuito e de qualidade com comida que seria descartada para quem não pode pagar;

Happy Hour: palco destinado a shows e performances sempre ao fim de cada dia de evento;

Espaço Holos: A área de inovação social que visa o despertar da consciência – do nível individual ao sistêmico, e a humanização das relações e da cultura no futuro do trabalho. Promove os sensos de simplicidade, comunidade e ancestralidade através de atividades vivenciais, que interconectam os corpos mental, emocional, espiritual e físico (como rodas de conversa, oficinas e apresentações artísticas, e dinâmicas de grupo). Oferecida/liderada pela Fértil;

Market Place Consciente: Mercado consciente voltado a pequenas e medias empresas que estarão expondo produtos que são força de transformação positiva, como por exemplo, negócios sociais, Empresas B, cooperativas e produtos advindos de práticas de economia circular;

Coworking: Espaço de trabalho aberto para uso coletivo;

Rodada de Negócios B: O objetivo é gerar negócios entre distintos atores econômicos, como EmpresasB, grandes empresas, investidores, câmaras de comércio, associações empresariais, órgãos públicos e outros atores. Diferente de uma rodada de negócio convencional, ela é desenhada para que a interação entre as empresas participantes busque colocar o propósito de impacto positivo e a busca pelo bem comum como direcionador central de todas negociações.

Retirada de ingressos: A partir de 18 de outubro no site http://colaboramerica.org/

 

ENDEREÇO

Rua dos Arcos, 24 Fundição Progresso - Centro
Rio de Janeiro - RJ
20230-060

horário de
Funcionamento

Sexta e sábado, das 10h às 22h.

Envie por email

Enviando mensagem...