compartilhe

Um dos maiores autores cult alemães, poeta maldito e cronista do submundo de Hamburgo, Hubert Fichte (1935-86) ganha exposições de arte e edições de sua obra em diversos países.

Obra de figura chave do underground literário alemão dos anos 1960 chega finalmente ao Brasil, com lançamento de livro e exposição que reúne trabalhos inspirados nas viagens erótico-etnográficas do escritor pelo país Fichte gostava de sexo e de viajar. Gostava particularmente do Brasil e dos brasileiros.

A mostra “Implosão: Trans(relacion)ando Hubert Fichte” reúne trabalhos de artistas contemporâneos, principalmente brasileiros, convidados a incursionar no universo de Fichte, desdobrando-o em criações inéditas ao lado de trabalhos históricos. A exposição propõe um questionamento sobre os olhares, posições, preconceitos e lugares de fala do poeta libertário alemão, judeu, homossexual, que procurou no Brasil novas alianças minoritárias, tanto nos terreiros quanto nos banheiros públicos.

Uma visita guiada com um dos curadores da mostra, Max Jorge Hinderer Cruz, e a performance do coletivo carismático Bonobando acontecerão nos sábados dia 9 e 16 de dezembro.

Entrada franca | Classificação: 12 anos

PROGRAMAÇÃO:

Sábado, 02/12, 16h
Visita guiada com Max Jorge Hinderer Cruz
(curador), ativação das obras do Coletivo
Bonobando, performance “Whitetnógrafos”,
“Verger X Fichte”, “Prata Jardim –
Omindarewa”.
Sábado, dia 09/12, 16h
Ativação das obras do Coletivo Bonobando,
performances “Whitetnógrafos”, “Verger X
Fichte”, “Prata Jardim – Omindarewa” 
ENDEREÇO

Rua Luís de Camões, 68 -Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica - Centro
Rio de Janeiro - RJ

Envie por email

Enviando mensagem...