compartilhe

O grupo mergulha no universo de ‘As Três Irmãs’, de Tchekhov, a partir de linguagem que une ficção, neurociência e memória.

Depois de apresentar o consagrado ‘Ilhada em mim – Sylvia Plath’, a companhia paulistana Estúdio Lusco-Fusco vai dar prosseguimento à sua temporada na cidade com seu mais recente espetáculo: ‘Tchekhov é um cogumelo’, a partir 15 de junho no Centro Cultural Banco do Brasil, primeiro no Festival Cena Brasil Internacional (dias 15, 16 e 17, às 19h) e, em seguida, em sessões de quarta a domingo, às 19h. A montagem mergulha de maneira original no universo de ‘As Três Irmãs’, do dramaturgo russo Anton Tchekhov, a partir de linguagem que une ficção, neurociência e memória. A peça foi indicada ao Prêmio APCA de Melhor Espetáculo de 2017, ao Prêmio Shell de Melhor Música e eleita um dos Três Melhores Espetáculos do Ano no júri dos críticos do Jornal Folha de SP.

 Com direção de André Guerreiro Lopes, ‘Tchekhov é um Cogumelo’ combina múltiplas linguagens para retratar a vida de três mulheres presas em suas memórias de um tempo passado, acuadas por um mundo em transformação. Em cena, Djin Sganzerla, Helena Ignez e Michele Matalon, atrizes de gerações distintas, criam um jogo cênico que embaralha os diversos tempos: serão as três irmãs ou a mesma mulher em três momentos da vida? O cantor Roberto Moura e os dançarinos Samuel Kavalerski e Fernando Rocha completam o elenco. Em uma síntese livre da peça original, espécie de “Três Irmãs haicai”, são abordados temas como apatia, caos, medo e desejo de mudança, ecoando as contradições do tempo presente. O espetáculo marcou uma década da fundação da Cia. Estúdio Lusco-fusco, data celebrada no ano passado, e representa o reencontro em cena de Helena Ignez e Djin, mãe e filha na vida real.

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) | Classificação: 14 anos

ENDEREÇO

Rua Primeiro de Março, 66 - Centro Cultural Banco do Brasil - Centro
Rio de Janeiro - RJ

horário de
Funcionamento

Quarta a domingo, às 19h.

Envie por email

Enviando mensagem...