compartilhe

O Bip-Bip é único. Seja pela boa e gratuita música, pelo ambiente agradável ou pela informalidade absoluta no atendimento. Não há nada igual na cidade.

O Bip Bip tem suas particularidades, como a presença inesperada e informal de estrelas da música. Mas a informalidade também se aplica ao atendimento. O bar não tem garçons. É uma espécie de boteco self–service. Os clientes levantam, vão a geladeira, pegam sua bebida, passam por Alfredo – sempre sentado próximo à mesa dos músicos – dizem o nome e o que estão levando. Puro e simples. No final, é só passar novamente por Alfredo e pagar a conta. Essa é a regra básica para ser um autêntico frequentador do boteco mais informal e ao mesmo tempo tradicional, da cidade. Outra regra do bar é nunca bater palmas após uma música. “Ao invés disso, nós estalamos os dedos bem baixinho”, diz o engenheiro Licinio Rogério, que há 18 anos frequenta a casa.

Diariamente, sempre após as 21h, o Bip Bip tem uma rica programação musical que destaca três dos mais importantes gêneros da música brasileira: às segundas e terças tem roda de choro, considerada a primeira música urbana tipicamente brasileira, surgida no Rio de Janeiro dos anos de 1880. ‘Carinhoso’, de Pixinguinha, e ‘Brasileirinho’, de Waldir Azevedo, são duas canções do gênero.

Às quartas-feiras é a vez da Bossa Nova. Já às quintas, sextas e domingos, a roda de samba domina o local, transformando o bar em um pequeno carnaval.

ENDEREÇO

Rua Almirante Gonçalves, 50 - Copacabana
Rio de Janeiro - RJ
22060-040

+55 21 2267-9696

horário de
Funcionamento

Todos os dias, das 19h à 1h.

Envie por email

Enviando mensagem...