compartilhe

Desde o século XIX, Valença reúne grandes riquezas. Dos áureos tempos do café, a cidade mantém suas tradições, suas festas, seus costumes.

O município de Valença, localizado na Região do Vale do Café, fica a 148 km de distância da capital, num percurso de aproximadamente 2 horas e 30 minutos. Na cidade, o passado ligado ao apogeu cultural do Ciclo do Café está plenamente intacto, com várias propriedades de arquitetura colonial ainda preservadas. São casarios, igrejas, parques, jardins e fazendas que contam um pouco do dia-a-dia dos personagens que viviam na região.

O Jardim Glaziou, a Fundação Cultural Lea Pentagna e os monumentos históricos com arquitetura do século XIX contam outra parte dessa história.Entre os principais pontos turísticos destacam-se o Morro do Cruzeiro, assemelhado ao Pão de Açúcar e com 800 m de altura. No seu topo há um cruzeiro, datado de 1803, época em que foi celebrada a primeira missa no local. De lá avista-se o Pico da Torre de TV e grande parte da área rural do município.

O Pico de Valença, mais conhecido como Pico da Torre de TV, possui altitude em torno de 1.100 m. Dele avista-se toda a cidade de Valença e seus arredores, com o relevo característico de toda a região, com serras de altitudes diversas formando um imenso “mar de morros”.

Outro passeio que não pode ser esquecido pelo visitante é ao Museu da Catedral, instalado no andar superior da ala direita da Igreja Matriz. Ele foi criado nos anos 50 e contém cerca de 80 peças, dentre pratarias, ourivesaria, imagens, óbitos, pia batismal, mobiliário, cálices, jóias, turíbulos, sinetas, coroas, fotografias, candelabros, andores, nichos, paramentos, esplendores, campainhas, estandartes, talha de água dos índios coroados, entre outros.

Conservatória, distrito de Valença, é uma atração à parte. Trata-se de uma cidade movida pela música, que é conhecida, por muitos, como a “Cidade das Serestas”. No fim de semana, os seresteiros se reúnem para encantar os moradores e turistas. Na década de 70 surgiu o projeto das plaquinhas de metal colocadas nas esquinas, onde consta, além do nome da música, o nome do compositor. Os moradores aprovaram a idéia e começaram a colocar placas com o nome de suas músicas preferidas fixada nas residências.

A cidade, com suas bucólicas ruas de pedra, ainda oferece atrações como sobrados coloniais, uma antiga estação ferroviária, a Igreja Matriz de Santo Antônio e vários museus ligados à musica. Além dos grandes hotéis-fazenda, a cidade tem rios, cachoeiras, trilhas e dois atrativos imperdíveis: a Serra da Beleza, ponto de curiosos por ETs, e o Túnel que Chora, construído por escravos.

Prefeitura Municipal de Valença.

Envie por email

Enviando mensagem...